Vídeo Revela: Como Conquistar o Homem dos seus Sonhos e se Tornar uma Mulher IRRESISTÍVEL.

Coloque o seu e-mail:

Curiosidade Dicas de Saúde

Pare de Comer Frango, ele Pode Estar “Contaminado” Para Você Engordar!

Pare de Comer Frango, ele Pode Estar “Contaminado” Para Você Engordar!
Gostou do post? Avalie!

Pare de Comer Frango, ele Pode Estar “Contaminado” Para Você Engordar, é que indica um estudo que vamos lhe apresentar agora, então caso queira realmente saber se você poderá engordar.

Pois segundos alguns estudos o tão famoso frango que é muito utilizados por pessoas que frequentam a academia, com o objetivo de emagrecer e ficar em forma, podem esta consumindo algo que não emagrece e provavelmente vai lhe trazer o resultado oposto, fazendo você engordar.

Então caso queira saber como evitar esse processo e não engordar mais comendo frango, basta continuar conosco e você entenderá tudo sobre essa ave que até então era uma dadiva, para quem queira emagrecer, e agora pode ser mais uma das centenas de vilões espalhados em meio o supermercado e lanchonetes.

Um estudo realizado pela King’s College London indicou que muitos dos alimentos que consumimos, especialmente os frangos e as carnes, podem estar “contaminados com baixos níveis de antibióticos” que podem auxiliar no ganho de gordura. Essa constatação foi feita pelo epidemiologista, Tim Spector, um especialista em nutrição e obesidade, que conta com mais de 30 anos de experiência.

Não há sombras de dúvidas de que os antibióticos ajudaram a salvar milhões de vidas. Contudo, de acordo com Spector, a sua utilização pode explicar a atual epidemia de obesidade durante a infância, em que cerca de um terço das crianças, especialmente na Inglaterra, onde foi realizado o estudo, com idades entre 2 e 15 anos, já estão com sobrepeso ou obesas.

Em um experimento realizado pelo microbiólogo Dr. Martin Blaser, descobriu-se que os ratos alimentados com pequenas doses de antibióticos tiveram o dobro do ganho de peso e gordura corporal do que os ratos em uma dieta normal. Além disso, os pesquisadores constataram que os micróbios presentes nos intestinos dos roedores haviam sido alterados de forma significativa.

Acredita-se que, conforme relatado pelo Mail Online, a indústria de carne fazendo uso de antibióticos em animais, levou a estirpes resistentes de bactérias que podem ser transmitidas aos seres humanos através dos alimentos.

De alguns anos para cá, os cientistas descobriram que a adição de baixas doses contínuas de antibióticos para alimentação animal aumentou drasticamente as margens de crescimento e lucro das vendas. Só na Europa, cerca de 70% dos antibióticos produzidos são utilizados na produção animal, e nos Estados Unidos, esse número é cerca de 80%.

Essas enormes quantidades de antibióticos na cadeia alimentar e no meio ambiente levam ao aumento da resistência microbiana, o que requer antibióticos cada vez mais fortes para os animais e, posteriormente, para nós seres humanos. E não é só a carne que é afetada, os peixes de criadouros também estão sujeitos a esse tipo de medicamento.

De acordo com Spector, devemos pensar em nossa “comunidade microbiana” como um jardim que deve ser cultivado e cuidado. Portanto, é essencial que adotemos uma dieta variada, com frutas e verduras para que, assim, possamos alimentar as bactérias saudáveis ​​do intestino. Contudo, sobre os antibióticos prescritos para tratar nossa saúde, ele aconselha que “só tomar os prescritos por médicos e somente quando absolutamente necessário”.

Lembramos que o comparativo da pesquisa não exprime algum tipo de ideologia ou apologia a tal tema de responsabilidade do site, estamos apenas reproduzindo um conhecimento científico.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Recomendados Para Você:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.