Criatividade

Carros Clássicos Completamente Abandonados, Você Não vai Acreditar no PORQUÊ

Se és amante de carros e de motores, ao veres isto vais ficar triste, impressionado e até chocado.

Ao ver estas imagens, ficamos com a sensação de que são carros abandonados, que se encontram perdidos no meio de uma floresta, Mas na realidade são propriedade de um conhecedor e amante de carros antigos, que por sua opção os deixou assim entregues à Mãe Natureza.

carros_vintage_abandonados_1Michael Frohlich já foi designer, condutor de automóveis, filósofo e artista. Hoje em dia é conhecido com um dos mais experientes homens no negócio de carros vintage e restauração desses automóveis. Já escreveu alguns livros sobre as suas viagens na procura do melhor negócio e de peças raras que estavam perdidas.

No entanto, no seu jardim, por trás da sua casa, Michael tem uma espécie de museu de esculturas, localizado em Neander, na Alemanha. Tem segurança, uma cerca para proteger a mercadoria, e cerca de cinco carros estacionados e à espera que a Natureza tome conta deles.

carros_vintage_abandonados_2Todos os automóveis foram fabricados no ano em que nasceu, 1950, e foi Michael quem os procurou e comprou, um a um. “São como meus irmãos”, afirma o entusiasta.

“A Natureza é mais forte do que a tecnologia, é isso que vou mostrar aqui”. Em 2000, quando toda esta aventura começou, convidou jornalistas, fotógrafos e alguns admiradores.

carros_vintage_abandonados_3Desde essa altura, o museu abre muito poucos dias por ano, mas se alguém conseguir chegar ao contacto de Michael, o espaço estará a disposição de qualquer um que deseje conhece-lo.

carros_vintage_abandonados_4
carros_vintage_abandonados_5 carros_vintage_abandonados_6 carros_vintage_abandonados_7 carros_vintage_abandonados_8 carros_vintage_abandonados_9 carros_vintage_abandonados_10
Formado em Comunicação Social, especialista em jornalismo digital e SEO, responsável por criar diversos projetos na internet, afim de levar conhecimento à todos sobre saúde, beleza, bem estar, natureza e entretenimento.

Deixe um comentário